Como ensinar jovens a serem empreendedores | Happy Code

Como ensinar jovens a serem empreendedores

Novembro 14, 2018

O mundo precisa de mais inovações empreendedoras, mas com que idade devemos começar a estimular a próxima geração de realizadores, empreendedores e sonhadores?

As pesquisas actuais já demonstram os  benefícios no ensino de empreendedorismo a crianças na escola. Num estudo com 330 escolas primárias na Irlanda, 87% dos professores relataram um aumento na confiança entre as crianças que participam do Programa de Empreendedorismo Júnior, além de melhorias nas suas competências de comunicação e trabalho em equipa. Mas, independentemente delas se tornarem o próximo Elon Musk ou Mark Zuckerberg, as crianças podem ter claros benefícios em aprenderem, desde muito cedo, o básico sobre administrar um negócio. E, talvez o mais importante seja ter pais que possam oferecer apoio e incentivo para fomentarem as qualidades e competências de que todos os empreendedores de sucesso precisam.

O segredo é concentrar-se em alguma coisa que eles estejam dispostos a fazer.

O empreendedorismo relaciona-se com a criação de empresas e negócios inovadores que tornaram a nossa vida mais fácil. Isso é possível através de uma grande ideia. Se o seu filho é daqueles que tudo o que observa transforma em brincadeira, fique atento, porque pode estar a surgir um novo pequeno empreendedor no mercado. Isso acontece porque as crianças são naturalmente criativas e inovadoras, porque não têm medo de explorar o que é novo.

Se estivermos a incentivar o desenvolvimento de competências como a criatividade, comunicação, confiança, colaboração, liderança, pensamento crítico e resolução de problemas, os nossos filhos não vão estar apenas a desenvolver benefícios sociais e culturais, mas poderão adquirir competências para criarem importantes inovações para o mundo. E, talvez o mais importante, devemos ensinar as nossas crianças a serem empreendedores fazendo da tecnologia educacional um componente significativo do seu currículo.

Existem alguns aspectos que devem ser levados em consideração para incentivar as crianças a serem empreendedores com vontade de prosperar e nunca desistir, esforçando-se sempre mais. A ideia de oferecer uma solução com propósito sobre o senso comum deve ser ensinada desde os primeiros anos, incentivando sempre as crianças a colaborarem umas com as outras e, assim, fomentando ideias para o bem comunitário.

Crianças que estão a mudar o mundo através da tecnologia

Há muitas crianças e adolescentes que se inspiram nesse mundo de possibilidades que a tecnologia proporciona e procuram descobrir mais informações para aprenderem a criar e tornarem o mundo melhor. Para muitos inventores, esse desejo de ajudar os outros e mudar o mundo aparece numa idade muito precoce. Com o uso da tecnologia, os jovens são capazes de construir protótipos e inventar dispositivos que tenham real impacto na nossa sociedade.

Podemos citar Mark Leschinsky, de 9 anos, de New Jersey nos Estados Unidos, que enquanto acontecia a epidemia do Ebola de 2014 sentiu que queria ajudar. Ele inventou um uniforme auto desinfectante projectado para manter os trabalhadores seguros ao tratar os pacientes. O fato tem três camadas, uma camada interna impenetrável, uma camada central com bolsos cheios de solução desinfectante e uma camada externa perfurada, que permite que a solução mate os vírus da roupa. Em 2015, Mark foi colocado na Galeria de Jovens Inventores dos Estados Unidos.

Também podemos falar sobre Hannah Herbst, de 16 anos, por exemplo, que quer fornecer água potável e uma fonte de energia sustentável para as pessoas nos países pobres. Assim, inventou a Ocean Energy Probe, um dispositivo que converte as correntes oceânicas em energia utilizável através de um gerador. Hannah quer usar a sua invenção para dar energia a bombas de dessalinização de água e converter água salgada em água potável. A sua invenção pode ser a grande solução para a falta de água potável em países do litoral e, por isso, ganhou o prémio Young Scientist Challenge da 3M.

Ensinamentos diários de empreendedorismo

portal Geração Empreende simplifica atitudes simples do dia-a-dia para ensinar as crianças a serem futuros empreendedores. Veja:

  • Ensine-a a construir coisas utilizando a criatividade.
  • Incentive-a a doar roupas e brinquedos desde muito cedo.
  • Leia mais e compre mais livros para as crianças.
  • Valorize mais o esforço da criança do que a sua inteligência.
  • Ensine as crianças a serem mais sociáveis.
  • Carregue o valor da humildade e transmita isso.
  • Peça para eles lhe ensinarem alguma coisa.
  • Em vez de comprar o que eles querem, estimule-os a trabalhar para conquistar aquilo.
  • Incentive-os a produzir alguma coisa e vender no condomínio, na rua ou na escola.
  • Não menospreze a criança por ela ser tímida.
  • Mostre que conseguir dinheiro com o próprio esforço e honestidade é incrível.
  • Em vez de dar mesada, condicione-a como uma recompensa ou remuneração por tarefas dentro de casa.
  • Nunca recompense apenas o bom comportamento.
  • Nunca diga que uma criança não pode ser o que ela sonha.
  • Jamais diga que a criança não vai conseguir.
  • Ouça os planos da criança e incentive-a.
  • Elogie o esforço e empenho da criança junto dos amigos e parentes.
  • Exija disciplina nas rotinas.
  • Ajude-as a construir o seu primeiro negócio.
  • Nunca deixe as crianças acreditarem que há trabalhos vergonhosos.
  • Se querem um presente caro, crie um planeamento para que consigam trabalhar por aquilo e entender o caminho até lá.
  • Comemore quando eles conseguirem atingir a meta.
  • Valorize o esforço e não seja condescendente.
  • Demonstre que fracassar faz parte da aprendizagem.
  • Deixe que pensem um pouco sozinhos para resolver um problema.
  • Estimule a interacção saudável entre grupos
  • Mostre que deve sempre haver uma troca para se conseguir o que quer.
Aulas de tecnologia e inovação permitem aprendizagem com diversão

A maioria das pessoas ainda pensa que programação e robótica são conhecimentos difíceis de serem assimilados, mas é o contrário, pois até as crianças podem aprender os conceitos ainda pequenos e começar a criar os próprios jogos, aplicações, drones e a construir um mundo cheio de possibilidades.

As crianças e adolescentes devem aproveitar essa relação com as novas tecnologias para se transformarem em novos criadores. Além disso, essa aprendizagem ajuda no desenvolvimento de novas competências como, por exemplo, na facilidade em aprenderem uma nova língua, melhor raciocínio lógico e organização das ideias e facilidade no trabalho em equipa. Esse conhecimento vai seguramente ajudá-las a ingressar no mercado de trabalho e construir uma carreira promissora.

Sobre a Happy Code

A Happy Code é uma escola de programação, tendo como missão formar pensadores e criadores do século XXI. Com uma metodologia de ensino baseada no conceito STEAM (“Science, Technology, Engineering, Arts and Math”), os cursos lecionados incidem sobre a programação de computadores, desenvolvimento de jogos e aplicações, robótica com drones, bem como produção e edição de vídeos para o YouTube.

Tendo como premissa de atuação os valores da responsabilidade, da confiança, da inovação e da consciência social, a Happy Code leciona os seus cursos em centros próprios ou em escolas, empresas, municípios, projetos sociais, centros de estudo, ATLs, entre outros, estando já presente em várias zonas de Portugal.
Para saberes mais, vê os nossos cursos e segue-nos:

 face   insta   twitter    pint

Nem tudo o que está na Internet é verdade, sabia?!Porque a programação para crianças é o novo inglês