Cuidados e precauções que garantem a segurança digital dos jogos | Happy Code

Cuidados e precauções que garantem a segurança digital dos jogos

Outubro 05, 2018

A Internet não só pode, como deve ser utilizada como um meio de lazer entre os jovens. Nesse sentido, o mundo dos jogos cresce ano após ano, atraindo pessoas de todos os perfis e faixas etárias, de tal maneira que, proporcionalmente, o seu público se torna um potencial alvo para os criminosos virtuais. Os jogadores devem-se preocupar com golpes como roubos de contas de jogos online para comercialização no mercado negro e a aproximação de pessoas mal intencionadas que se aproveitam da ingenuidade das crianças e adolescentes, como ocorre nos casos de pedofilia e das chamadas “brincadeiras perigosas”. Quem não se recorda dos perigos existentes no recrutamento de menores para o desafio da Baleia Azul?

Cuidados e Precauções

Para tanto, os jogadores devem manter os sistemas operacionais actualizados e utilizar senhas seguras, fortes e únicas, para evitar que as contas sejam pirateadas. Os dados pessoais devem ser fornecidos com precaução e apenas quando necessários. Não se deve clicar em links e conteúdos suspeitos ou estranhos. Utilizar um bom software de rastreio e antivírus. É ainda essencial que os jogadores (e se forem menores de idade, os seus pais ou responsáveis legais) tenham perfeita noção dos termos de uso e políticas de privacidade da plataforma, para saberem se o jogo é adequado para a sua faixa etária, como e que dados serão recolhidos e ainda, a que vulnerabilidades estarão expostos com a utilização da plataforma online interactiva.

Sabia, que “Segundo uma Pesquisa Game Brasil, realizada em parceria entre a Sioux, Blend New Research e ESPM, o público feminino passou de 52,6% em 2016 para 53,6% em 2017, enquanto o masculino foi de 47,4% para 46,4%. Deles, 58,9% declararam jogar online.”

Por Helena Mendonça (Nethics Educação Digital).
Happy Code

A Happy Code é uma escola de programação, tendo como missão formar pensadores e criadores do século XXI. Com uma metodologia de ensino baseada no conceito STEAM (“Science, Technology, Engineering, Arts and Math”), os cursos lecionados incidem sobre a programação de computadores, desenvolvimento de jogos e aplicações, robótica com drones, bem como produção e edição de vídeos para o YouTube.

Tendo como premissa de atuação os valores da responsabilidade, da confiança, da inovação e da consciência social, a Happy Code leciona os seus cursos em centros próprios ou em escolas, empresas, municípios, projetos sociais, centros de estudo, ATLs, entre outros, estando já presente em várias zonas de Portugal.
Para saberes mais, vê os nossos cursos e segue-nos:

 face   insta   twitter    pint

Como inspirar meninas a seguirem carreiras em tecnologiaMeninas que sabem programar podem mudar o mundo