Todas as nossas atividades podem ser presenciais ou online. Inscreve-te já!
6 formas para incentivar o raciocínio lógico nas crianças

6 formas para incentivar o raciocínio lógico nas crianças

Afinal, trata-se de exercício e, quanto mais a criança for treinada, melhor será o seu desempenho.

Um aspecto interessante é que esse estímulo não precisa ser enfadonho ou cansativo, porque através de algumas actividades agradáveis e estimulantes, os pais podem ajudar os seus filhos no desenvolvimento desse raciocínio. Neste artigo, vamos enunciar algumas formas de trabalhar essa competência nas crianças.

1. Apresente-lhes jogos de sequência lógica e tabuleiro

A capacidade de identificar padrões é uma competência que contribui para o desenvolvimento do raciocínio lógico nas crianças. Afinal, elas precisam de encontrar um padrão que defina como todo o conjunto precisa de ser organizado, o que estimula o seu cérebro a perceber similaridades e diferenças.

Desta forma, os jogos sequenciais são uma excelente alternativa para a criança desenvolver competências. É possível trabalhar com cores, animais, personagens, números, entre outros elementos.

Além dos jogos de sequência lógica, aqueles de tabuleiro como damas, xadrez, campo minado, batalha naval, entre outros, também favorecem o raciocínio lógico. Isso porque todos eles exigem a elaboração de estratégias para que se consiga alcançar a vitória, fazendo a criança pensar de diversas formas.

2. Estimule o contato com a literatura

A literatura é uma arte que contribui de diferentes maneiras para o desenvolvimento da criança. Além de estimular a expansão do seu vocabulário, a assimilação da gramática correta e a competência da leitura, também permite o despertar de competências que vão além da comunicação.

Os livros favorecem a criatividade e a imaginação, permitem a construção da opinião, a aquisição de cultura e conhecimento do mundo, a fim de ter um pensamento mais crítico e bons argumentos. Tudo isso favorece o desenvolvimento do raciocínio lógico.

A literatura possibilita a interacção do leitor com a obra, fazendo com que ele participe no que está a acontecer através da análise dos factos e ainda estimulando o seu pensamento para os possíveis finais da história.

Para que o desenvolvimento do raciocínio lógico aconteça de forma mais expressiva, pode optar por obras juvenis que trazem aventura e suspense, ou apresentar clássicos como Sherlock Holmes, que trazem desafios para a mente.

3. Inscreva-as em aulas de programação e robótica

Há que perceber que as novas gerações nasceram inseridas num mundo digitalizado e tecnológico. Desta forma, o desenvolvimento das suas competências também se deve relacionar com a aquisição de conhecimentos acerca dessas inovações.

Por isso, as aulas de programação e robótica são uma excelente alternativa para contribuir com o desenvolvimento do raciocínio lógico nas crianças. Afinal, esse saber envolve áreas diversas de conhecimento e ainda traz vários desafios que precisam de soluções criativas.

Há que perceber que, para elaborar um software, aplicação ou jogo através das aulas de programação, a criança precisa de pensar em todos os detalhes, em cada comando e no que acontecerá segundo as acções do utilizador.

Na criação de robots, além de criar toda a programação que ele deve cumprir, a criança ainda deve projectar a estrutura da máquina, para que esteja apropriada à sua finalidade. Ou seja, é fundamental que pense de forma lógica para que consiga encontrar as soluções para o problema apresentado.

4. Permita jogos electrónicos

Aos poucos, os jogos electrónicos estão a perder a sua má fama, embora ainda sejam associados a eventos negativos no desenvolvimento infanto-juvenil. No entanto, o videojogo é um excelente recurso que estimula o raciocínio lógico nas crianças e adolescentes.

Quando explorados de forma correcta, esses jogos fazem o utilizador pensar de uma forma estratégica, e diversas competências cognitivas estão envolvidas no ato de jogar. Porque, além de pensar no que é preciso ser feito para atingir as metas e objetivos, é preciso que a criança tenha:

  • uma boa memória;
  • coordenação motora;
  • pensamento rápido;
  • atitude para tomar decisões;
  • concentração;
  • percepção de padrões;
  • inteligência emocional.

Até mesmo para fazer um personagem saltar um obstáculo, por exemplo, é preciso que a criança pense de forma lógica para cumprir essa acção. Afinal, se fizer isso cedo ou tarde demais não vai conseguir transpor o desafio.

Desta forma, permita que o seu filho jogue videojogos e tenha contacto com outros tipos de jogos electrónicos. Lembrando que é essencial optar pelos que são adequados à sua faixa etária e sempre sem exageros, para que a actividade seja sempre positiva.

5. Ofereça blocos de montar

Perceba que existem blocos de montar com formas muito variadas, desde aqueles pequeninos até peças bem grandes. Isso, com o objectivo de dar resposta às crianças de diferentes faixas etárias, em função do benefício que oferecem para o desenvolvimento infantil.

Através dessa actividade de encaixar, as crianças criam as formas mais variadas e tentam reproduzir aquilo que observam ao seu redor. Com a sua percepção, observam o formato das coisas, e a lógica do seu raciocínio permite encontrar as peças ideais e o encaixe perfeito para construírem o que pretendem montar.

Por isso, esse brinquedo pode ser oferecido aos seus filhos desde a mais tenra idade, evoluindo a sua complexidade conforme eles ficam mais velhos. Aproveite para participar da actividade trazendo desafios divertidos, como criar veículos, objetos, animais, entre outros, a fim de estimular ainda mais a competência da criança.

6. Explore a tecnologia

Como já foi dito, as crianças nasceram no mundo tecnológico, por isso, não podemos evitar que elas tenham contacto com esses equipamentos e recursos. O ideal, na verdade, é saber administrar essa situação para explorar as ferramentas em prol do melhor desenvolvimento dos mais pequenos.

É importante que os seus filhos saibam como trabalhar com um telemóvel, tablet, computador e até mesmo aparelhos como a televisão, o DVD, entre outros. Além de conhecer o mundo ao seu redor, isso também lhes permite o desenvolvimento do raciocínio lógico.

O contacto com a tecnologia permite-lhes conhecer o modo como as coisas funcionam, o que faz com que cada máquina trabalhe, quais as acções que são necessárias para que executem os seus comandos, entre muitos outros detalhes.

Além disso, as aplicações para tablet e telemóvel trazem entretenimento e fazem as crianças desenvolverem muitas competências. Afinal, existem diversos jogos que são educativos e exigem estratégia, memorização, concentração, criatividade, resolução de problemas, cálculos, entre outros, para passar as diferentes fases e vencer os desafios.

Portanto, os pais incentivarem desde muito cedo os seus filhos, com práticas lúdicas que reforcem sua capacidade cognitiva, estimula o desenvolvimento do raciocínio lógico nas crianças. Mas além dessa competência, há também outras que são despertadas, favorecendo a aprendizagem e influenciando positivamente o seu futuro.

Gostou destas ideias? Então partilhe nas suas redes sociais para que os seus amigos também saibam como estimular o raciocínio lógico dos seus filhos!

Sobre a Happy Code

A Happy Code é uma escola de programação, tendo como missão formar pensadores e criadores do século XXI. Com uma metodologia de ensino baseada no conceito STEAM (“Science, Technology, Engineering, Arts and Math”), os cursos leccionados incidem sobre a programação de computadores, desenvolvimento de jogos e aplicações, robótica com drones, bem como produção e edição de vídeos para o YouTube.

Tendo como premissa de actuação os valores da responsabilidade, da confiança, da inovação e da consciência social, a Happy Code lecciona os seus cursos em centros próprios ou em escolas, empresas, municípios, projectos sociais, centros de estudo, ATLs, entre outros, estando já presente em várias zonas de Portugal.

0 Comentários

Deixe um comentário