Todas as nossas atividades podem ser presenciais ou online. INSCREVE-TE AQUI!
Início / Happy Blog / 6 passos para implementar a transformação digital na educação

6 passos para implementar a transformação digital na educação

Já ouviu falar de transformação digital na educação? Este conceito é muito importante, uma vez que a tecnologia está cada vez mais presente no quotidiano das pessoas. E não é diferente nas escolas, que investem cada vez mais em recursos tecnológicos para melhorar a qualidade do ensino e aproximar-se dos estudantes.

A transformação digital na educação é uma tendência que cresce diariamente no mundo. Uma das razões é que o modelo tradicional de ensino não desperta muito o interesse dos alunos por adquirir mais conhecimento. Pensando nisto, muitas instituições têm apostado em ferramentas inovadoras para tornarem as aulas mais atrativas.

Gostaria de saber mais sobre este assunto e, assim, deixar a sua escola melhor preparada para lidar com os desafios do século XXI? Neste artigo, destacaremos alguns assuntos relacionados com a transformação digital, com 6 passos para essa tendência ser aplicada nas escolas. Boa leitura!

1. Saiba o que é a transformação digital na educação

A transformação digital no setor educacional é muito mais do que disponibilizar acesso à Internet. Para se tornar numa realidade, é preciso analisar de que forma a tecnologia pode contribuir para melhorar a educação. A partir daqui, deve avaliar-se o melhor recurso tecnológico para uso dos professores na sala de aula.

É fundamental fazer com que a tecnologia não seja apenas um instrumento para substituir o que já é feito no processo de aprendizagem. É necessário que apresente uma nova forma de aplicação educativa para melhorar o ensino.

Isto pode ser feito de diversas formas: com a robótica, por exemplo, é possível ajudar o estudante a visualizar conceitos abstratos e de difícil compreensão. Também é viável trabalhar com programação para o desenvolvimento do raciocínio lógico.

Outro ponto é a personalização do ensino através de plataformas de adaptação, para os alunos estudarem conforme o ritmo de aprendizagem, oferecendo conteúdos em diversos formatos (imagens, textos e áudios).

“É um erro limitar a transformação digital a um simples acesso à Internet. A tecnologia deve surgir na educação com um propósito e não apenas como uma substituta. Não vale a pena trocar um caderno por um tablet, sem pensar na aplicação desse dispositivo”, afirma Debora Noemi Inouye, diretora de Tecnologia Educacional da Happy Code.

2. Compreenda as mudanças na aprendizagem

Com a facilidade de acesso à informação, os estudantes utilizam a Internet para obter informações sobre vários assuntos. Esta conjuntura provocou uma mudança no papel do professor e na forma como dá a aula —, deixando de ser o único detentor de informação.

Atualmente, os docentes trabalham como mentores, orientando os alunos sobre a melhor forma de interpretar o conteúdo. As informações estão disponíveis, mas cabe ao professor questionar e trabalhar para que o aluno pense criticamente e não responda apenas de forma mecânica.

O avanço tecnológico também provocou uma mudança na expetativa dos alunos, que veem pouca aplicabilidade do que aprendem na escola. Além disso, fez com que as profissões ficassem cada vez mais tecnológicas. Por isso, a transformação digital na educação deve ser efetuada de forma plena e rápida, para as escolas acompanharem esta tendência.

“Se formos comparar a evolução da escola com a da indústria, a segunda já passou por várias fases e grandes mudanças, enquanto as escolas são as mesmas há centenas de anos. É um desafio, mas, aos poucos, algumas escolas mais inovadoras estão a adotar estas transformações. Até as instituições mais pequenas procuram-

nos, porque já perceberam a necessidade de fazerem parte da mudança”, enfatiza Debora.

3. Conheça os passos necessários para a transformação digital no ensino

A transformação digital pode estar presente desde a educação básica até à universidade. Para isso se tornar realidade, é imprescindível adotar as seguintes ações:

Consciencializar a gestão escolar sobre a necessidade de mudança

É importante que tudo comece com a consciencialização da gestão. Depois, ao fazer a análise do contexto atual, é possível verificar o que a escola tem e precisa. Isto é essencial para definir os objetivos e investir em recursos tecnológicos. Lembre-se de que estas medidas só surtirão efeito se os profissionais e os estudantes estiverem alinhados com a cultura digital.

Por isso, lembre-se de que não é possível promover alterações desta natureza sem que os gestores compreendam o que deve ser feito e, principalmente, os motivos pelos quais é importante. Este passo é a base para todo o desenvolvimento do processo de mudança!

Fazer uma boa análise do contexto atual da escola

Em seguida, é importante fazer uma análise do contexto atual da escola para pensar em alternativas com o propósito de consolidar a transformação digital. Este passo do processo é indispensável.

Nele, é importante analisar tudo o que acontece tanto a nível financeiro como estrutural na sua instituição. Além disso, é fundamental observar o mercado e as exigências da comunidade em que a escola está inserida.

Definir objetivos concretos e claros

Definir os objetivos da instituição para verificar de que forma o avanço tecnológico pode ser útil no alcance das metas é algo que não pode ser deixado de lado. Trabalhar com “linhas de chegada” facilita a visualização do processo como um todo e evita problemas como o desvio de foco e muitos outros.

Por isso, saiba exatamente onde quer chegar. Com esta visão, torna-se muito mais fácil estabelecer os caminhos que serão utilizados para alcançar esse objetivo. Assim, é mais simples fazer com que todos falem a mesma língua e trabalhem em prol da meta comum.

Investir em recursos tecnológicos que dialoguem com as metas estabelecidas

Depois, é chegada a altura de investir em recursos tecnológicos de acordo com a exigência da escola, desde que contribuam para a instituição evoluir e obter melhores resultados.

Com metas bem estabelecidas e caminhos determinados adequadamente, é muito mais simples descobrir quais são os recursos que têm de ser utilizados nesse contexto.

Formar e consciencializar o corpo docente

Não podemos deixar de dar uma atenção extra à formação de professores e auxiliares nas tecnologias e metodologias que serão empregadas. Assim, haverá uma adaptação mais rápida às mudanças. Alinhar a cultura digital com alunos e professores envolvidos, o que contribui para um maior envolvimento com as ações propostas.

A qualificação do corpo docente também é muito importante e deve ser sempre tratada como prioridade. Prepará-los para lidar com estas mudanças na prática é

essencial para que todos, incluindo os estudantes, fiquem a ganhar com estas medidas.

Estar sempre atento às tendências educacionais

É importante também estar sempre atento às novas tendências e ver oportunidades para que elas ajudem na melhoria da qualidade do ensino. Por isso, é muito importante estar sempre de olho ao que acontece à sua volta!

Pesquise bastante e esteja sempre alinhado com estas mudanças, seja através de blogs, publicações e muito mais. Além disso, aumente a sua rede de networking com outros profissionais da área para receber as notícias em primeira mão.

Comunicar e dialogar com os responsáveis sobre as mudanças

Durante todo este processo, não pode ser deixado de lado um grupo essencial: os responsáveis pelos alunos. A participação deles na educação é algo imensurável e, portanto, trazê-los para o mesmo barco é indissociável da implementação digital.

De vez em quando, convoque reuniões, organize palestras e envie newsletters para mostrar aos familiares de que forma este tipo de estratégia será benéfica para a educação e para o futuro dos estudantes.

Adotar parcerias com instituições especializadas

Por fim, uma medida muito importante (e que fará toda a diferença no resultado final!) é contar com ajuda especializada para implementar a transformação digital na sua instituição de ensino.

Contar com este tipo de serviço fará com que a transição seja muito mais tranquila para todos, além de garantir que os professores fiquem realmente capacitados durante o processo e, claro, que as escolhas feitas sejam adaptadas ao que é necessário para a sua escola.

4. Conheça os desafios para as escolas implementarem a transformação digital

Qualquer mudança enfrenta obstáculos que devem ser ultrapassados. No caso da transformação digital na educação, há alguns desafios que devem ser superados. Saiba quais:

· Formar professores para vencer a resistência a novidades e o medo de os alunos terem mais conhecimento do que eles sobre um determinado assunto.

· Trabalhar com uma infraestrutura adequada para as mudanças provocadas pelo avanço tecnológico.

· Contar com o apoio da gestão da escola para implementar as mudanças.

· Obter recursos financeiros para a compra de equipamentos.

Ter consciência das dificuldades a enfrentar é indispensável para promover as modificações necessárias à melhoria da qualidade do ensino. Por isso, manter os desafios, obstáculos e dificuldades em mente é um passo fundamental para o sucesso da implementação digital em qualquer instituição.

Este tipo de pensamento permite antever os possíveis problemas que serão enfrentados e, assim, fazer com que os gestores possam atuar sobre estas questões com muito mais eficiência, reduzindo gastos, danos e qualquer outro tipo de consequência negativa.

5. Conheça os benefícios da transformação digital

A transformação digital é extremamente vantajosa para todos os envolvidos no processo de educação. Por isso, alunos, professores, gestores e até mesmo os pais e responsáveis pelo corpo discente ficam a ganhar com este tipo de implementação nas escolas.

No caso do professor, a tecnologia permite a utilização de plataformas de adaptação para trabalhar com alunos de diferentes níveis de conhecimento. Com o apoio de soluções tecnológicas, torna-se menos complexo fazer uma personalização do ensino para melhorar a aprendizagem de cada aluno.

No caso dos estudantes, há uma maior fixação do conteúdo e visualização de conceitos abstratos. Eles também passam a ter contacto com especialistas fora da escola, o que contribui para uma preparação mais consistente para o mercado de trabalho.

Para a escola, a transformação digital permite reter os alunos durante mais tempo. Além disso, podem desenvolver várias competências relevantes para o convívio social (raciocínio lógico, resiliência, persistência, etc.). A escola também passa a ser mais valorizada pelos pais e responsáveis, o que ajuda no aumento do número de matrículas.

6. Saiba como a Happy Code contribui para a transformação digital na educação

A Happy Code apresenta vários cursos de tecnologia que podem ser oferecidos nas escolas, dentro de um currículo flexível.

Os cursos da Happy Code são divididos em duas modalidades. Na intracurricular, as atividades devem ser inseridas nos planos curriculares da escola. Para isso, são oferecidos cursos de desenvolvimento de jogos 2D e 3D, desenvolvimento de aplicações, Internet das Coisas e makers.

Os extracurriculares vão além do plano curricular básico e abrangem os cursos de robótica com drones, modelagem e animação 3D, programação para crianças,

YouTube e Minecraft. Os cursos não abordam apenas aspetos tecnológicos, mas também conceitos de empreendedorismo.

“A Happy Code trabalha com o currículo as a service, que permite à escola escolher o conteúdo mais adequado para uma determinada série. Deverá ser flexível em todos os aspetos: onde usar, como usar e quando usar”, reforça Debora.

A transformação digital na educação não deve continuar a ser tratada como um luxo inalcançável, mas, sim, como uma obrigação das escolas. Afinal, se as escolas não adotarem medidas para acompanharem a evolução dos alunos, ficarão cada vez mais obsoletas e menos atrativas.

0 comentários

Deixe um comentário: