Todas as nossas atividades podem ser presenciais ou online. INSCREVE-TE AQUI!
Início / Happy Blog / Como evitar que os pais fiquem insatisfeitos com a escola?

Como evitar que os pais fiquem insatisfeitos com a escola?

Ter pais insatisfeitos com a escola é uma situação que todos os gestores querem evitar ao máximo. Afinal, sabemos que a publicidade negativa tem um poder devastador sobre a reputação de qualquer empresa.

Além disso, este tipo de insatisfação com a instituição de ensino é sinal de que os seus serviços não estão a ser prestados como deveriam. Por outras palavras, significa que a escola não está a fazer a sua parte para cativar o público-alvo e fidelizá-lo.

Pensando nisto, destacaremos neste artigo os principais fatores que deixam os pais dececionados com as escolas, assim como as ações que podem ser feitas para reverter essa situação. Boa leitura!

O que torna alguns pais insatisfeitos com a escola?

De facto, há muitos aspetos que podem levar os responsáveis por um aluno a avaliar os serviços da escola de forma negativa. A seguir, vejamos quais são os principais.

Falta de clareza na metodologia de ensino

É fundamental que a instituição comunique com exatidão de que forma os conteúdos serão apresentados na sala de aula — e isso inclui os recursos que serão utilizados para o aluno se envolver com as matérias. Não adianta disponibilizar uma plataforma online com dados sobre notas e tarefas, por exemplo, se os pais não saberem utilizá-la adequadamente, não é?

Também é importante explicar-lhes como funciona o sistema de avaliação. Ou seja, como são realizadas as provas e as avaliações de cada uma durante o ano letivo. Isto deve ser devidamente compreendido pelos pais, para que eles possam acompanhar de perto o desempenho dos estudantes.

Ausência de dados sobre investimentos

A transparência na gestão escolar é cada vez mais valorizada atualmente. Por isso, também é importante disponibilizar informações sobre como a instituição de ensino está a utilizar os seus recursos financeiros.

No caso de uma reforma na biblioteca, por exemplo, os pais podem ser comunicados sobre o valor do investimento e o prazo para a conclusão dessa atividade. O mesmo pode ser adotado em relação à aquisição de novos equipamentos ou materiais (computadores, tablets, etc.).

Alunos insatisfeitos

Outro fator que deixa muitos pais insatisfeitos com a escola é a perceção de que o seu filho já não está contente com ela. E isso pode acontecer por uma série de razões, como problemas de relacionamento com os colegas, com a metodologia de ensino, o tratamento dispensado pelos professores e até o horário das aulas.

É muito importante ter atenção a esse lado psicológico da criança ou do adolescente, o que exige que ambos os lados — os responsáveis e a instituição — tenham uma boa comunicação. Se não tentarem reverter essa situação juntos, o estudante ficará cada vez mais desmotivado, influenciando inclusive o seu rendimento durante as atividades.

Dificuldade de comunicação com os professores

Muitos responsáveis reclamam quando uma instituição de ensino não promove reuniões com o seu corpo docente. Especialmente nos primeiros anos do ensino básico. De modo geral, os pais gostam de ter contacto mais próximo com os professores, para compreenderem melhor o comportamento dos seus filhos.

Em relação a isto, além da reunião geral (com a participação de todos os responsáveis), também é interessante proporcionar oportunidades de uma conversa reservada com cada professor.

Este tipo de contacto entre os pais e os educadores contribui bastante para a identificação de problemas na aprendizagem dos alunos — além de ser fundamental para aperfeiçoar a sua assimilação do conteúdo e fazer com que essa criança se sinta mais confiante e feliz no ambiente escolar, no geral.

Como reverter a insatisfação

Até agora, vimos que algumas ações podem ser tomadas para evitar a insatisfação dos responsáveis. Mas, se já existir, o que pode ser feito? Mesmo que pareça complicado no início, é sempre possível reverter a situação. A seguir, vejamos quais são as medidas que podem ser tomadas para mudar a opinião dos pais em relação à escola.

Avaliação do problema

O primeiro passo é a coordenação da escola em ouvir os pais com atenção. Contudo, não basta apenas ouvir: é preciso avaliar devidamente as razões que estão a deixar os pais insatisfeitos.

É indispensável que a instituição de ensino se mostre preocupada e acolhedora, disposta a resolver os problemas o mais rápido possível. Isto inclui ser atencioso e mostrar disposição real para ajudar o estudante a superar esse momento complicado.

Prazos para resolução dos problemas

Outro passo muito relevante para transformar pais insatisfeitos em admiradores da sua escola é estimar prazos para resolver os problemas. É preciso, no entanto, ter cuidado para que essa medida não torne o problema ainda maior, em vez de resolvê-lo.

Se a solução não aparecer no prazo combinado, os responsáveis ficarão ainda mais dececionados com a instituição de ensino. Por isso, seja sempre realista com este

tipo de compromisso. Além disso, é interessante informar os pais sobre todas as ações previstas, para a situação ser resolvida da forma mais transparente possível.

Comunicação transparente

Por falar em transparência, apostar numa comunicação clara é um ótimo caminho para a escola conquistar a confiança do seu público. Redes sociais, e-mails de marketing, WhatsApp e portal institucional são algumas das ferramentas que podem ser utilizadas neste sentido, para que os responsáveis se mantenham informados sobre as atividades dos seus filhos.

Quando houver algum evento na escola ou reunião com os professores, por exemplo, é importante entrar em contacto com os pais no dia anterior. Esta iniciativa mostra que a instituição de ensino está interessada em interagir e contar com a participação da família na aprendizagem dos estudantes.

Por fim, podemos ver que há muitas formas de evitar que pais insatisfeitos com a escola prejudiquem a sua reputação, e até convertê-los em admiradores. Com planeamento, empatia e foco na boa convivência com a família, é totalmente possível tornar o ambiente escolar num lugar agradável para todos!

0 comentários

Deixe um comentário: