Todas as nossas atividades podem ser presenciais ou online. INSCREVE-TE AQUI!
Início / Happy Blog / Conheça a importância de desenvolver soft skills nas crianças

Conheça a importância de desenvolver soft skills nas crianças

As competências sociais são muito importantes e devem de ser aprendidas desde cedo. Desenvolver soft skills na infância é uma forma de preparar as crianças para o mundo moderno.

A sociedade mudou bastante, e atualmente é fundamental dominar as competências esperadas para se destacar no meio profissional, além de ter uma formação integral, o que inclui o bom desenvolvimento emocional.

As soft skills estão relacionadas com a forma como interagimos e nos relacionamos com as pessoas. Quando isso é uma preocupação desde os primeiros anos de vida, torna-se natural e espontânea a boa relação entre os pares.

A experiência escolar também é muito beneficiada, uma vez que tanto as interações com os colegas e profissionais como a aprendizagem se tornam melhores diante da existência de harmonia e equilíbrio.

Neste artigo, apresentaremos algumas dicas para desenvolver as soft skills nas crianças. Boa leitura!

Estimule a participação das atividades coletivas

As atividades coletivas são essenciais para desenvolver as competências de comunicação e interação. É importante que a criança participe em trabalhos de grupo e em atividades como o deporto e as artes.

Durante esta interação é preciso que haja um bom diálogo e parceria. Desta forma, os jovens aprendem a lidar com opiniões diferentes da sua de forma amistosa, o que é fundamental.

A escola também tem de ter projetos que favoreçam a união e a cooperação, em que cada um dos membros do grupo exerça um papel importante e tenha de lidar com as diferenças.

Desenvolva uma boa relação com as tecnologias

As tecnologias são grandes aliadas para o desenvolvimento das soft skills. Elas representam uma forma diferente de interação e de conexão com pessoas de todo o mundo. As trocas de informações podem ser bastante enriquecedoras para a formação dos jovens.

Existem escolas, por exemplo, que estimulam a elaboração de jogos pelos estudantes. Assim, têm a oportunidade de desenvolverem um projeto em conjunto e partilhar com os colegas. Apesar das vantagens, é preciso que exista uma educação digital para que isso aconteça da melhor forma possível. A comunicação por aparelhos eletrónicos tem caraterísticas diferentes de quando acontece pessoalmente, portanto, é preciso que haja sempre a orientação e o acompanhamento dos adultos.

Promova o pensamento crítico nas crianças

Uma postura crítica diante do mundo é essencial, especialmente na era da informação. É importante que as crianças aprendam a ter um filtro, além de desenvolverem as próprias ideias. As metodologias de ensino ativas são um excelente recurso para esse objetivo.

Pensar de forma crítica envolve o autoconhecimento e a capacidade de defender as próprias crenças a partir da argumentação. Ainda assim, existe uma abertura ao novo e à disposição de mudar de opinião, sempre a partir da reflexão e do fundamento argumentativo.

Isto pode ser estimulado em atividades escolares em que as crianças tenham a oportunidade de falar e de ouvir diferentes opiniões, com estímulo à elaboração de perguntas e não apenas de respostas. As histórias também podem ajudar bastante a motivar a reflexão.

Reforce os vínculos Para que a criança tenha um bom desenvolvimento emocional, é importante que ela estabeleça vínculos saudáveis com as pessoas à sua volta, seja com outras crianças ou com os adultos com quem convive.

Isto faz com que se sinta segura e construa boas relações. É importante destacar que a criança aprende principalmente através do exemplo, por isso, tenderá a tratar as pessoas da maneira como é tratada.

Desta forma, consegue desenvolver a empatia e a solidariedade, assim como a inteligência emocional para lidar com os desafios do dia-a-dia. Os reflexos são levados para a vida adulta.

Reforce a autoestima e o autoconhecimento

Para que uma pessoa consiga ter um bom equilíbrio emocional, a fim de construir boas relações, ela precisa de se conhecer bem e desenvolver a autoestima. A criança que compreende o seu corpo, os seus sentimentos e o papel que tem no mundo conquista uma maior competência para falar sobre isso. Da mesma forma, isto ajuda a lidar melhor com as frustrações e a colocar-se no lugar do outro. O jovem compreende as suas responsabilidades, além do quanto as próprias ações afetam as outras pessoas e o ambiente em que vive.

A recomendação é orientar e corrigir sempre de forma afetuosa, elogiar as conquistas e manter o bom diálogo. É muito difícil lidar com as próprias emoções na infância, porque elas são desconhecidas, por isso, cabe aos adultos a conversa franca sobre os sentimentos que fazem parte da natureza humana.

Incentive a aprendizagem pela prática Um objetivo importante quando se pensa em desenvolver soft skills é a autonomia. Com isso, a aprendizagem das restantes competências flui melhor, porque a criança já adquiriu uma disposição para isso. Neste sentido, a aprendizagem pela prática é uma grande aliada. Isto pode ser estimulado especialmente pela escola, a partir de atividades que proporcionem a experiência maker e também em casa, com brincadeiras em família.

O importante é que os jovens tenham a oportunidade de colocarem os conhecimentos em prática e de fazerem experiências e descobertas, para que assumam um papel mais ativo na sua aprendizagem.

Proporcione o contacto com a diversidade

O contacto com culturas, pessoas e experiências diversas é fundamental para o bom desenvolvimento das crianças. Assim, elas aprendem a respeitar as diferenças, além de aumentarem a sua própria visão do mundo.

Outro ponto positivo é a possibilidade de as crianças descobrirem os seus gostos e potencialidades. O ideal é que se perceba que não é preciso concordar ou adotar na própria vida tudo o que se conhece, mas que todos têm o dever de respeitar e de compreender sem julgamentos.

Os adultos podem incentivar esta consciência a partir de filmes, histórias, músicas ou outros recursos artísticos, além da promoção da convivência entre todas as pessoas, sem distinção. Quanto mais heterogéneos os grupos forem, melhor para a aprendizagem da diversidade.

Desenvolver soft skills nas crianças é uma forma de garantir a sua formação completa, que vai além do conhecimento escolar teórico. Com isso, elas ficam melhor preparadas para atender às exigências da sociedade moderna, destacam-se no futuro trabalho e crescem com mais equilíbrio emocional.

0 comentários

Deixe um comentário: