Porque todos deveriam aprender a programar?

Saiba por que todos deveriam aprender a programar e construa ferramentas para melhorar o seu dia a dia.

Num futuro muito próximo, cada indivíduo do planeta saberá, pelo menos, o básico de programação. Não, esta afirmação não é muito pretenciosa. Entre os educadores existe já um consenso sobre os benefícios, para o cérebro, da aprendizagem de programação. Essa revolução silenciosa já está em curso e os primeiros a serem impactados serão os nossos filhos.

Não vai ser muito estranho se daqui a algum tempo os livros de código estiverem dentro das mochilas das crianças, junto com os de geografia ou de história. Aprender algoritmos e linguagens de programação pode ser decisivo na vida profissional, já que o mercado de trabalho precisa cada vez mais de pessoas que entendam do assunto, mas é noutros aspectos que se encontram os melhores benefícios.

Um deles é na mudança mental. Pessoas que aprendem a programar tendem a organizar melhor as ideias, assim como a terem maior criatividade para resolver os problemas comuns do dia a dia. Além disso, praticamente tudo, desde um frigorífico até o mais complexo smartphone, tem na programação um dos seus pilares para o bom funcionamento.

Um especialista como Mitchl Resnick, investigador do laboratório de imprensa do MIT, vai vai mesmo mais além. Ele acredita que programar é tão importante quanto ler e escrever, necessidades básicas de qualquer ser humano. Outro aspecto importante é a fluência, que é tão essencial como a capacidade de interpretar e de “comunicar” é importante na aprendizagem de qualquer idioma, como por exemplo o inglês ou francês.

A programação aplicada noutras áreas

Chris Bosh é uma verdadeira estrela da NBA. São 11 anos a jogar na maior liga de basquetebol do mundo. Entre os seus grandes triunfos está a conquista da medalha de ouro, com a seleção americana, nas Olimpíadas de Pequim, em 2008. Mas o que pouca gente sabe é que por trás de tanta habilidade e explosão muscular existe uma mente que pensa em códigos e algoritmos.

Bosh foi influenciado pelos pais, desde pequeno, a aprender a programar. Neste artigo fantástico, publicado na revista Wired, ele conta como esta aprendizagem na infância contribuiu para o sucesso dele no basquetebol. A estrela defende ainda o ensino do código binário nas escolas. Uma leitura que vale a pena.

0 Comentários

Deixe um comentário