Skip to content

Saiba como usar a tecnologia para incentivar a leitura na escola!

Um desafio para os professores é encontrar formas eficientes de incentivar a leitura. Um dos motivos é que os alunos estão cada vez mais habituados a utilizar recursos digitais no quotidiano, fazendo com que um livro ou uma revista não sejam considerados alternativas tão interessantes de aprendizagem. Atualmente, as crianças e os jovens querem assimilar as informações com mais rapidez, através de uma linguagem simples e acessível. Dependendo da obra literária, o conteúdo apresentado pode tornar-se cansativo por causa do vocabulário complexo, repleto de palavras desconhecidas para os leitores.

Neste artigo, explicaremos como é possível utilizar a tecnologia para ajudar os estudantes a adquirirem o hábito da leitura. Boa leitura!

Aposte na gamificação

Uma boa opção para estimular a leitura na sala de aula é a gamificação. Ela consiste numa ferramenta didática que adota jogos para facilitar a aprendizagem e ajudar os estudantes a compreenderem melhor as tarefas.

Através de jogos digitais, os alunos sentem-se mais à vontade para trabalhar em grupo, competir e enfrentar novos desafios. A gamificação pode ser utilizada para a criação de quizzes com perguntas sobre uma obra literária, por exemplo.

Esta atividade faz com que os alunos tenham uma motivação extra para se envolverem com o conteúdo do livro. À medida que os alunos acertam, podem avançar no jogo e responder a perguntas cada vez mais complexas sobre a obra.

O professor também pode dividir os estudantes em grupos para responder às questões. A troca de ideias entre os alunos promove uma maior proximidade entre eles, o que é positivo não apenas para a aprendizagem, mas também para melhorar o ambiente na sala de aula.

Conhecimento

A capacidade de trabalhar em equipa é algo que pode ser perfeitamente estimulado pelas instituições de ensino. Ao fomentar a colaboração entre os estudantes pelos jogos digitais, a escola está a tornar cidadãos mais aptos a conviver com as diferenças e a adotar o diálogo como o melhor meio de resolver situações mais complicadas do quotidiano.

Outro ponto positivo da gamificação é que a aprendizagem torna-se mais estimulante para o aluno, porque ele sente-se mais próximo do conteúdo. Além disso, cria uma análise própria da obra literária, em vez de ficar apenas a ouvir a opinião do professor sobre a história. Assim, o conhecimento é assimilado de forma ativa, o que difere este método dos mais convencionais.

Incentive a leitura pelas ferramentas digitais

Muitos alunos ficam desmotivados em ler uma obra literária com 300 páginas no formato tradicional. Isto ocorre porque os estudantes convivem bastante tempo com meios em que a informação é transmitida de forma mais simples e rápida. Como incentivar a leitura de clássicos da literatura nacional num contexto de alta tecnologia? Uma boa resposta está na adoção de blogs que trabalham com esses temas de forma mais didática e que tornam o assunto mais atrativo para os estudantes.

Uma explicação sobre o tema abordado no livro e as informações sobre excertos mais interessantes são fatores que contribuem para os alunos compreenderem melhor o conteúdo e terem mais condições de assimilar o contexto da obra literária e as mensagens que o autor quer transmitir.

Debate

O professor também pode incentivar os estudantes a criarem um blog sobre as obras literárias lidas na sala de aula. Individualmente ou em grupos, os alunos

podem fazer um texto para mostrar o que assimilaram do livro e debater as questões levantadas pelo autor na sala de aula.

Esta ação faria com que os estudantes não só trabalhassem com a leitura para enriquecer o vocabulário, mas também desenvolvessem a capacidade de articular ideias. Hoje em dia, muitas empresas valorizam o uso correto da língua portuguesa nos processos seletivos. Por isso, o conhecimento das regras gramaticais é algo que deve ser valorizado nas escolas.

Trabalhe com plataformas interativas

Encontrar a fórmula ideal de como incentivar a leitura não é tão simples como parece. Felizmente, é viável utilizar a tecnologia a favor do ensino. Um bom exemplo é elaborar o desafio para os estudantes criarem uma pequena obra literária com base num clássico da literatura portuguesa.

Este trabalho pode ser desenvolvido de forma colaborativa através de um arquivo disponibilizado numa plataforma online que permite o acesso de várias pessoas. Com a atividade finalizada e analisada pelo professor, os estudantes em grupo explicariam aos colegas como criaram o conteúdo e as mensagens que queriam apresentar com o texto.

Hoje, o Google Docs, por exemplo, é muito utilizado para a elaboração de textos em que várias pessoas participam na criação do conteúdo, seguindo os procedimentos estabelecidos pela equipa.

A troca de experiências faz com que a análise de uma obra literária se torne mais estimulante. Isto porque os alunos têm a oportunidade de expressar as ideias e avaliar o livro com uma perspetiva mais próxima da realidade em que vivem.

Pense noutras formas de comunicação Há múltiplas maneiras de incentivar a leitura através da tecnologia. Prova disso é que, com o PowerPoint, os alunos podem criar um gráfico simples destacando os pontos que consideram mais relevantes da história. O mesmo pode ser feito noutros programas, como o Excel.

Em vez de fazer um resumo de várias páginas, os estudantes empregam uma forma mais simples de mostrar como compreenderam o conteúdo. Também podem ser utilizadas ilustrações para apontar as caraterísticas das personagens ou os momentos marcantes da obra literária. Estas imagens podem fazer parte de um arquivo de software, como, por exemplo, o Photoshop e o PowerPoint.

A criatividade é sempre um bom caminho para encontrar alternativas de como incentivar a leitura. A tecnologia torna esse trabalho ainda mais fácil, desde que haja um planeamento das ações a serem realizadas para os alunos se envolverem com uma obra literária de forma plena.

Back To Top