Todas as nossas atividades podem ser presenciais ou online. INSCREVE-TE AQUI!
Home / Happy Blog / 7 erros na captação de alunos que não pode cometer

7 erros na captação de alunos que não pode cometer

Todos os gestores escolares têm o objetivo de aumentar a captação de alunos. Não é uma tarefa fácil e o insucesso nessa empreitada pode comprometer o planeamento financeiro da escola. E quais são as estratégias para conquistar esse objetivo?

Não existe uma fórmula mágica para resolver a questão, mas é certo que a prospeção de novos estudantes requer estratégias diferentes de outros tipos de negócio. O problema é que nem sempre os gestores escolares se lembram disso, cometendo ações ineficientes para conseguir mais matrículas.

Pensando nisto, selecionamos os 7 maiores erros na captação de alunos. Também apresentamos algumas dicas para evitar esses problemas. Boa leitura!

Os 7 maiores erros na captação de alunos A atração de novos estudantes é um dos desafios da gestão escolar. Na tentativa de obter melhores resultados, muitos profissionais pecam pelo uso de estratégias imprecisas. Já outros gestores erram pela falta de planeamento, repetindo ações que não estão adaptadas às mudanças tecnológicas e sociais.

Conheça a seguir a nossa lista com os 7 maiores erros cometidos na conquista de novas matrículas. Será que já praticou algum? Fique a conhecer!

1. Não definir metas de captação

Aqui está um erro de falta de planeamento. Como é possível avaliar a eficiência das ações para aumentar o número de matrículas se não existe um plano de ação estabelecido?

O primeiro passo é organização. Existe uma equipa dedicada à captação? Definidos os responsáveis, a administração escolar deve estabelecer metas claras e coerentes com as expetativas da escola. Aproveite também para incluir prazos para o cumprimento dessas metas.

2. Não definir um público-alvo

Desenvolver ações para captar alunos sem definir adequadamente qual é o público-alvo da escola é um erro estratégico. Criar ações para atrair novos alunos de forma genérica é trabalhoso e pouco eficaz.

Ao tentar falar com todos ao mesmo tempo, o risco de não ser ouvido por nenhum pai é enorme. Ou pode atrair para escola perfis de alunos que não se encaixam no perfil da sua instituição.

Invista em ações segmentadas e direcionadas para cativar quem realmente interessa. Lembre-se de que, no caso da escola, são dois os públicos a serem alcançados. Os alunos são o seu objetivo final, mas é preciso primeiro conquistar os responsáveis por esses estudantes.

3. Não estimular uma política de indicação

Há os erros pelo excesso, como no anterior exemplo e há a falha pelo lapso, como neste exemplo. O marketing boca-a-boca é uma estratégia que nunca sai de moda e ignorar o importante papel dos pais e dos alunos para captar novos estudantes pode prejudicar a rentabilidade da escola.

Essas pessoas têm as suas próprias redes de contacto com perfis que podem corresponder ao seu público-alvo. Em conversas, os pais partilham com outros pais o que valorizam na escola e os alunos também conversam com colegas sobre o local onde estudam.

Já pensou em desenvolver uma política de indicação oferecendo condições especiais para quem levar um aluno novo? Pode ser um desconto no pagamento ou até mesmo um brinde. Assim, todos ficam a ganhar.

4. Não aproveitar o potencial da Internet A tecnologia na escola já é uma realidade. Infelizmente, ainda não está 100% presente nas estratégias de atração de novos alunos. Muitas escolas nem sequer têm contas nas redes sociais e raramente atualizam os seus websites.

Todos nós costumamos utilizar a Internet para procurar informações sobre os nossos interesses. Aproveite esses canais para apresentar a sua escola e os fatores diferenciadores que ela apresenta em relação às outras instituições de ensino. Não se esqueça de informar os canais para o contacto.

5. Não realizar a gestão de contactos

Outro erro bastante comum é a escola não manter uma lista com os contactos de pessoas que mostraram interesse na instituição. Muitas vezes esse contacto espontâneo surge durante o ano letivo e é ignorado pelos gestores.

Lembre-se de que essa procura espontânea pode resultar numa matrícula no futuro. Dentro do planeamento sugerido no primeiro exemplo, pode criar um tipo de ficha com informações sobre os interessados, por exemplo.

6. Não manter um relacionamento com os interessados

Organizar um banco de dados com o contacto de pessoas interessadas em realizar a matrícula é importante. O problema é que muitas vezes essa informação perde-se levando com ela oportunidades de negócio.

A decisão de matricular é como um relacionamento amoroso. Os responsáveis pelo aluno precisam de conhecer a sua escola, construir um relacionamento para finalmente se decidirem se vão ou não levar esse vínculo a sério.

O primeiro passo foi dado com a manifestação de interesse. Após o contacto inicial, o que acha de agendar uma reunião ou enviar um e-mail a apresentar os fatores diferenciadores da sua escola?

7. Não organizar o atendimento

A atração de novos alunos é muitas vezes prejudicada nos detalhes. Um mau atendimento no momento da matrícula ou a dificuldade em responder às dúvidas

dos interessados passa uma má imagem da escola e pode prejudicar a conclusão do negócio.

Por isso, é importante manter os canais de comunicação da escola sempre preparados para acolher as pessoas que entram em contacto ou que estão prontas para realizar a matrícula. Neste caso, uma formação para a equipa de atendimento pode ser bastante útil.

Como acertar no processo de atração de novos alunos?

Juntamente com os erros, já apresentamos algumas dicas para que consiga captar mais alunos. Vamos ajudar um pouco mais com 3 novos conselhos.

Concentre as ações para os períodos de maior exigência

Já ouviu falar em marketing sazonal? É uma estratégia para aproveitar períodos específicos do ano e intensificar a venda de serviços ou produtos.

No caso das escolas, os primeiros e últimos meses do ano são as épocas nas quais há uma maior oportunidade de captação de alunos. Por isso, tente dar prioridade às ações mais intensivas de marketing nesses períodos.

Destaque-se da concorrência

Esta dica vem das universidades que tiveram de se destacar num mercado cada vez mais competitivo. Elas inovaram as suas abordagens para conquistar novos alunos partindo de 3 pontos:

· Mostrando-se mais seletivas: a ideia de exclusividade gera interesse. · Criando programas especiais: a inclusão do ensino de programação e empreendedorismo para a maioria dos cursos é uma tendência que veio para ficar e atrair muitos alunos.

· Entrando em contacto com ex-estudantes que hoje são pais: quando eles sentem orgulho do local onde estudaram, costumam querer que os filhos frequentem a mesma escola.

 

Utilize a localização da escola a seu favor

Algumas escolas estão perto dos locais de trabalho dos pais, outras perto das residências. Para eles, isto faz toda a diferença. A localização é um fator determinante no momento em que os responsáveis procuram uma escola para os filhos.

Não se esqueça de apresentar esta informação no momento de divulgar a escola para o seu público-alvo. Falar sobre a segurança dos alunos e o controlo de acesso também conta como pontos a favor.

Agora já conhece alguns dos principais erros na captação de alunos. Refletir um pouco sobre estas ações vai ajudá-lo a otimizar o processo na sua escola. O sucesso na atração de clientes não acontece da noite para o dia, mas com as dicas para atrair novos estudantes a sua escola entra no caminho certo.

Agora que já sabe um pouco mais sobre a captação de alunos, o que acha de partilhar este artigo nas suas redes sociais?

0 comments

Leave a comment