Todas as nossas atividades podem ser presenciais ou online. INSCREVE-TE AQUI!
Home / Happy Blog / Afinal, como lidar com as novas tecnologias na sala de aula?

Afinal, como lidar com as novas tecnologias na sala de aula?

Como já deve ter notado, o avanço tecnológico também passou a fazer parte do ensino. Muitas escolas perceberam que têm de aplicar a tecnologia na sala de aula para cativar os alunos e ter mais condições de melhorar a aprendizagem. Para vencer os desafios do ensino no século XXI, a escola tem de planear e avaliar de que forma as ferramentas digitais podem ser úteis não apenas para a retenção dos estudantes, mas também para torná-los atores ativos na geração do conhecimento.

Neste artigo, abordaremos as práticas recomendadas para a devida aplicação dos recursos tecnológicos numa instituição de ensino. Boa leitura!

Conheça as novas tecnologias

Antes de investir em novas alternativas, o ideal é conhecê-las. Pensando nisto, separamos algumas opções que ajudam a inserir a tecnologia na sala de aula:

· Livros digitais: além do texto, podem conter vídeos, áudios, animações ou mapas interativos, com o objetivo de facilitar a aquisição do conhecimento.

· Formação contínua online: permite que o educador se atualize periodicamente, dando mais condições de melhorar o trabalho desenvolvido com os alunos.

· Gamificação: através de jogos eletrónicos, os estudantes assimilam o conteúdo de forma mais divertida e desafiadora, porque precisam de demonstrar conhecimento para avançar nas fases.

· Redes sociais: os grupos permitem uma maior interatividade entre professores e alunos, gerando trocas de materiais e um debate abrangente sobre os assuntos abordados.

· Avaliação online: permite a correção mais rápida dos testes e a análise do desempenho dos estudantes.

Compreender como funcionam estes recursos é uma obrigação para as instituições de ensino que querem melhorar continuamente.

Aumente a proximidade entre docentes e alunos

À medida que as ferramentas tecnológicas são adotadas pela escola, maiores serão as chances de a relação do professor com o aluno se tornar mais interativa e dinâmica. Isto porque as crianças e os jovens estão cada vez mais inseridos no mundo digital.

Por outras palavras, eles estão conetados com as novas práticas de consumir informação e entretenimento. Se a escola não perceber isto e insistir com o modelo tradicional de ensino, não será um local atrativo para os alunos.

Portanto, é fundamental que haja um empenho para fortalecer a presença da tecnologia na sala de aula. Neste caso, os professores devem estar cientes de como utilizar os novos recursos para tornar o ensino mais próximo do dia-a-dia dos alunos. Caso contrário, o investimento não trará os resultados previstos.

Visualize as dificuldades dos estudantes

Uma das grandes vantagens de implementar a tecnologia na sala de aula é analisar, com maior profundidade, os problemas enfrentados pelos alunos em determinada matéria. Por estarem envolvidos com o conteúdo, os estudantes passam a ser mais participativos e mostram com maior clareza o que aprenderam.

A possibilidade de contar com relatórios que fornecem dados sobre o nível de conhecimento de cada estudante propicia ao professor uma avaliação mais abrangente dos pontos positivos e das dificuldades enfrentadas.

Com estes dados, o docente tem mais condições de identificar aquilo que pode ser feito para o alcance de um melhor rendimento por parte do aluno e da turma. Assim, é possível planear as aulas para trabalhar os temas que se mostram de difícil assimilação para os estudantes.

Esta postura é muito positiva para melhorar a qualidade do ensino e fazer com que o aluno se sinta mais confiante na altura das avaliações. Juntos, tecnologia e planeamento, fazem a diferença e proporcionam resultados mais expressivos.

Nivele a turma com a praticidade

Uma escola ao contar com recursos que permitem analisar a performance coletiva dos estudantes, pode adotar iniciativas para nivelar o conhecimento de todos. Mas isto não significa que deve haver uma separação entre os alunos de acordo com o nível de conhecimento que cada um apresenta.

Na verdade, o professor tem de ter um foco maior em interagir com aqueles que ficam mais dispersos e, ao mesmo tempo, motivar todos a superarem novos desafios. Estar mais atento às virtudes e dificuldades da turma é um dos grandes benefícios proporcionados pelas iniciativas de nivelar o conhecimento.

A tecnologia na sala de aula fornece dados valiosos que, quando analisados corretamente, fazem com que o professor saiba como agir com a turma de forma a aproveitar ao máximo o potencial de cada aluno. Esta deve ser uma meta das instituições de ensino que desejam adequar-se às mudanças impostas pelo avanço tecnológico.

Conheça as ferramentas do mundo digital Se os professores querem evoluir e aproximar-se dos alunos, é fundamental que estejam inseridos nas novidades tecnológicas. Por outras palavras, eles precisam de dominar os recursos adotados para melhorar o ensino.

Não faz sentido dar um tablet a um docente caso ele demonstre dificuldade em utilizar o equipamento. Caso isto seja percebido pelos alunos, será mais difícil captar a atenção da turma.

Outra ferramenta interessante é o quadro digital, que estimula a escrita e oferece mais recursos para os professores apresentarem o conteúdo. Nele, é possível exibir vídeos, fotos e músicas, além de desenvolver atividades personalizadas, com o objetivo de consolidar a aprendizagem.

Os telemóveis e as aplicações também podem ser explorados pelos docentes para a realização de tarefas. Mas é fundamental sensibilizar a turma de que o uso dos dispositivos móveis deve ocorrer com moderação. Afinal, o diálogo tem de ser estimulado para que os estudantes desenvolvam a linguagem e a inteligência emocional.

A tecnologia na sala de aula deve ser utilizada de forma criativa. Por isso, é imprescindível contar com professores habilitados para que os novos recursos cativem os alunos de forma consistente.

Adote novas formas de avaliação

Os métodos tradicionais são importantes para perceber se o aluno compreendeu as informações apresentadas pelo docente. No entanto, hoje em dia é possível ir além disso e avaliar como está o nível de conhecimento de cada aluno da turma.

Já existem escolas que adotam jogos eletrónicos e atividades desenvolvidas com o apoio de recursos tecnológicos para avaliar os alunos. Assim, há uma análise mais abrangente das competências das crianças e dos fatores que podem ser mais trabalhados para melhorar o rendimento na escola.

É inegável que o investimento para fortalecer a presença da tecnologia na sala de aula se tornou numa obrigação entre as instituições de ensino. O mundo é essencialmente digital — e isso não pode continuar a ser ignorado pelas escolas.

0 comments

Leave a comment