Todas as nossas atividades podem ser presenciais ou online. INSCREVE-TE AQUI!
Home / Happy Blog / Como manter os alunos do ensino secundário envolvidos na aprendizagem?

Como manter os alunos do ensino secundário envolvidos na aprendizagem?

Manter os alunos do ensino secundário interessados na escola não é nada fácil. O elevado abandono escolar nessa faixa etária é um tema que preocupa a maioria dos especialistas e que deve ser tratado com muita seriedade. Neste contexto, torna-se imprescindível a escolha de estratégias eficazes para fazer com que esses estudantes fiquem mais envolvidos nos estudos.

A responsabilidade por tornar isso uma realidade não recai apenas sobre a escola, mas também sobre os pais e em toda a estrutura de ensino. No entanto, é possível, com algumas pequenas mudanças, diminuir esse problema e fazer com que os adolescentes se interessem mais pelos estudos e participem mais nas atividades propostas.

A seguir, abordaremos este tema e explicaremos algumas formas de fazer com que os adolescentes que frequentam o ensino secundário participem no dia-a-dia escolar e melhorem o seu desempenho e a sua aprendizagem. Boa leitura!

Qual é a realidade dos alunos do ensino secundário nas escolas?

Num mundo perfeito, as crianças e os adolescentes em idade escolar iriam à escola com a frequência normal e participariam em todas as atividades propostas pelos educadores, aproveitando ao máximo tudo que o ambiente escolar tem para oferecer e adquiriam todo o conhecimento necessário para enfrentar a vida adulta e o mercado de trabalho.

A realidade, no entanto, mostra-nos algo muito diferente. O abandono escolar entre crianças menores de 13 anos não é muito elevada, mas a partir dessa idade, atinge números preocupantes e torna-se ainda mais alarmante durante o ensino secundário (etapa que compreende os três últimos anos da educação escolar). De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Educação em junho de 2017, os números de abandono no ensino secundário superam os 12% entre os estudantes. Já números encontrados pelo INSPER (Ensino Superior em Negócios, Direito e Engenharia) mostram que 1 em cada 4 jovens abandonará os estudos durante esse período.

De todos esses alunos, alguns passarão, posteriormente, para programas específicos de educação para jovens e adultos. No entanto, outros abandonarão completamente os estudos e colocar-se-ão à disposição do mercado de trabalho sem concluir adequadamente a sua formação.

As causas para este desfasamento e abandono dos estudos são muito variadas e envolvem alguns fatores, tais como:

· Vulnerabilidade socioeconómica e necessidade de trabalhar desde cedo.

· Falta de apoio em casa.

· Discriminação ou bullying por parte dos colegas.

· Dificuldade para se deslocar até ao local da escola todos os dias.

· Falta de escolas próximas à residência do jovem.

Apesar disso, muitos alunos abandonam simplesmente os estudos por algo que é conhecido por falta de envolvimento, ou seja, quando não há um interesse pelo que está a ser aplicado na sala de aula. As causas podem ser a falta de infraestrutura no ambiente escolar, a inadequação do currículo à linguagem, as necessidades dos jovens e muitos outros fatores.

Como podemos envolver os estudantes do ensino secundário nos estudos?

Para contornar o abandono escolar e fazer com que os alunos se interessem pelos estudos e concluam com um bom desempenho, é necessário realizar algumas mudanças estruturais na educação como um todo. No entanto, cada escola pode fazer a sua parte para mudar esta situação pouco a pouco. Vamos conhecer, a seguir, algumas dicas interessantes.

Dê formação à equipa toda Toda a equipa da escola deve trabalhar em conjunto para garantir que cada vez mais os estudantes concluem os estudos. Por isso, invista na formação e em atualizações recorrentes, focando sempre no diálogo direto com o grupo que quer alcançar.

Faça com que toda a comunidade se envolva

Antes de envolvermos os nossos estudantes, temos de lidar com os seus pais e mostrar que são bem-vindos ao ambiente escolar e parte fundamental do sucesso académico dos filhos. Para tal, invista em métodos de envolvimento e faça com que os responsáveis percebam que podem e devem participar na vida escolar dos filhos.

Tente dialogar com a linguagem dos estudantes

A maioria dos jovens acha a forma como os adultos comunicam chata e aborrecida. Por isso, é necessário tentar adequar o conteúdo à linguagem desse grupo e fazer com que eles se interessem mais pelas disciplinas, mostrando como estas fazem parte do dia-a-dia.

Utilize propostas que cativem o interesse dos estudantes

Ainda sobre a abordagem, é importante utilizar conteúdos com os quais os jovens se identifiquem para captar a atenção. Utilize, por exemplo, músicas, séries ou filmes para exemplificar os temas e faça com que a sua equipa construa as aulas a partir daí.

Faça passeios e pesquisas de campo

Explorar e sair do ambiente da sala de aula é muito importante para construir o sentido de sociedade e distrair a mente dos estudantes enquanto eles aprendem. Por isso, as excursões e as pesquisas de campo são extremamente recomendadas

para quebrar a rotina aborrecida do dia-a-dia letivo e tornar os alunos mais envolvidos.

Invista em novas metodologias Algumas metodologias diferentes, como a STEM (Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática), podem ser uma ótima alternativa para garantir o envolvimento dos estudantes. Trazem um novo modo de encarar os estudos e tornam o ensino muito mais dinâmico e participativo, muito diferente do que estamos habituados a ver.

Leve a tecnologia para a sala de aula

Como mencionado anteriormente, a abordagem das novas metodologias é fundamental para envolver os jovens nos estudos. Por isso, leve a tecnologia para a sala de aula e mostre que está disposto a falar a língua dos alunos. Tecnologias mobile, por exemplo, são interessantes, e a maioria dos adolescentes está habituada a utilizá-las no seu quotidiano.

Como referimos ao longo artigo, envolver os alunos do ensino secundário não é impossível. Com algumas mudanças estruturais na instituição de ensino, uma maior participação da família dos estudantes e uma preocupação em falar a linguagem dos adolescentes, é possível mudar a realidade da nossa educação e tornar os jovens muito mais participativos!

0 comments

Leave a comment