Todas as nossas atividades podem ser presenciais ou online. INSCREVE-TE AQUI!
Home / Happy Blog / Educação inclusiva: de que forma a tecnologia ajuda neste processo

Educação inclusiva: de que forma a tecnologia ajuda neste processo

Durante muitas décadas, o processo educacional favoreceu um certo perfil de estudantes. Aqueles que tinham determinadas caraterísticas eram beneficiados, compreendendo melhor o conteúdo e aplicando-o de forma mais eficaz. No entanto, ao mesmo tempo, muitos estudantes tinham dificuldades em acompanhar as aulas por vários motivos. Hoje, felizmente, a educação inclusiva é uma preocupação dos educadores em todo o mundo.

Falar sobre inclusão é abordar todos os tipos de diferenças que podem fazer com que o ensino tradicional não seja adequado para algumas pessoas. Para o fortalecimento do respeito à diversidade e para a implementação de um ensino muito mais inclusivo e até mesmo mais democrático, a tecnologia coloca-se como um ponto essencial para a realização destas mudanças.

Gostaria de saber de que forma a revolução tecnológica no ensino é importante para os alunos e educadores? Continue a leitura e descubra os principais aspetos deste conceito e como pode ajudar!

O que é a educação inclusiva?

A educação inclusiva é uma tendência que tem o objetivo de respeitar as diversidades existentes na nossa sociedade e promover um ensino igualitário, acessível e que atenda às exigências de determinados grupos, como as pessoas com vários tipos de deficiências (auditiva, visual, intelectual, entre outras).

Além disso, a educação inclusiva permite que as pessoas com outras caraterísticas também possam acompanhar o ensino do mesmo modo que os seus colegas sem prejudicar o desempenho académico. Todos estes princípios estão presentes nas leis em Portugal, que asseguram os direitos destes grupos em vários setores, inclusive na educação.

Quais são os principais beneficiados com este tipo de estratégia?

Como foi referido, alguns dos mais beneficiados deste tipo de projeto são as pessoas com deficiências, sejam elas físicas ou intelectuais. Com a educação inclusiva, podem obter uma aprendizagem muito mais adequada para que o desempenho académico não seja prejudicado.

Além destas pessoas, outros beneficiados são aqueles que têm transtornos do espetro autista, são superdotados ou simplesmente têm outros tipos de inteligência (são mais visuais, mais práticos, etc.). Com a implementação de estratégias mais abrangentes, todos os estudantes ficam a ganhar, até mesmo os que se adaptam bem ao ensino tradicional.

Qual é o papel da tecnologia neste contexto? Durante muito tempo, a tecnologia foi vista como prejudicial ao estudo, sendo frequentemente associada a problemas de concentração. No entanto, na prática, isso é muito diferente e a utilização de elementos tecnológicos no ensino pode ser extremamente vantajoso e inclusivo.

Com o uso da tecnologia, os estudantes com limitações físicas ou mentais (e até mesmo os que têm algumas particularidades no modo de aprender) tornam-se protagonistas da própria aprendizagem, conduzindo o conhecimento de forma a se adaptarem melhor às próprias necessidades.

Quais são os benefícios da revolução tecnológica para a inclusão?

Agora que já vimos muitas caraterísticas da educação inclusiva, chegou a altura de sabermos como pode ser benéfica para os estudantes, os principais interessados em todo este contexto. Vamos lá?

Incentiva a interação entre alunos e professores

Muitas vezes, numa sala de aula tradicional, o professor assume uma posição inatingível ainda que essa não seja a intenção. Com a implementação de metodologias que utilizam a tecnologia, esse contacto torna-se muito mais horizontal, uma vez que todos estão em pé de igualdade e podem partilhar as suas impressões sobre o conteúdo.

Estimula a comunicação entre estudantes

Outro ponto positivo deste tipo de abordagem é o incentivo à comunicação entre os estudantes. Muitas vezes, será necessário conversar para chegar a um denominador comum. Neste caso, as conversas não são demonizadas pelo professor, mas incentivadas para que a matéria seja discutida e absorvida da melhor forma.

Diminui o individualismo

Além de incentivar a comunicação entre as partes, o ensino com tecnologia favorece um ponto crucial para as carreiras mais importantes do século XXI: o trabalho em equipa. Cada vez mais, a integração entre os colaboradores é uma caraterística muito procurada pelas maiores empresas e isso é constantemente trabalhado na educação inclusiva.

Promove aprendizagens diferenciadas

Investir na tecnologia é sempre útil quando falamos sobre o trabalho de competências diferentes, que, em muitos casos, são negligenciadas no ambiente normal de uma sala de aula. Pontos como a empatia, a interação social e o raciocínio lógico são sempre priorizados nas metodologias tecnológicas.

Permite que o tempo de cada um seja respeitado

Pessoas diferentes não aprendem a um ritmo igual e tentar forçar isso costuma ser muito ineficiente. Por isso, com a educação inclusiva, cada um dos estudantes

poderá seguir o seu próprio ritmo e, ajudado pelos colegas e pela própria metodologia, alcançar uma aprendizagem mais adequada para si.

Respeita os diferentes tipos de inteligência

Além do tempo diferenciado de aprendizagem, algo muito comum nas salas de aula é a diferença entre os tipos de inteligência. Alguns estudantes absorvem melhor o conteúdo a partir da audição, enquanto outros têm uma inteligência mais lógica ou voltada para a prática. Com a tecnologia, todos têm a chance de brilhar e aprender.

Incentiva a concentração e o foco

Ao contrário do que se imagina, o uso da tecnologia e de abordagens diferenciadas é muito útil para a concentração. Isto é especialmente importante quando falamos, por exemplo, de estudantes hiperativos ou com défice de atenção. São sempre utilizadas estratégias interessantes com tecnologia para garantir o envolvimento de toda a sala de aula.

Trabalha diversas competências em simultâneo

Outra vantagem do uso da tecnologia na educação inclusiva é a possibilidade única de trabalharmos várias competências ao mesmo tempo. Isto é muito importante para garantir que todos os estudantes têm as mesmas oportunidades dentro da sala de aula sem que nenhum seja prejudicado.

Agora que já conhecemos as principais caraterísticas e benefícios da educação inclusiva, não podemos deixar a implementação para depois. Comece ainda hoje a trabalhar estas questões com a sua equipa e considere a utilização de metodologias ativas de aprendizagem, que fazem uso contínuo da tecnologia para otimizar o ensino de jovens de todas as idades.

0 comments

Leave a comment