Todas as nossas atividades podem ser presenciais ou online. INSCREVE-TE AQUI!
Accueil / Happy Blog / Conhece o perfil do professor do futuro? Saiba quais são as 6 competências fundamentais!

Conhece o perfil do professor do futuro? Saiba quais são as 6 competências fundamentais!

A maioria das carreiras exige uma atualização constante por parte dos seus profissionais. Este tipo de cuidado garante sempre boas colocações no mercado de trabalho e qualifica as pessoas para lidarem com as particularidades da geração em que se encontram. Entre eles, podemos identificar os educadores, que devem estar sempre atentos às caraterísticas do professor do futuro.

A educação está sempre a mudar, e esse dinamismo faz com que os professores tenham de se atualizar com muita frequência. Por isso, compreender as caraterísticas é muito importante para a qualificação dos profissionais e, claro, também é fundamental para as escolas, que precisam de conhecê-las para contratar os melhores docentes para a sua instituição.

Mas, afinal, quais são as competências indispensáveis para os professores do futuro? A seguir, apresentaremos algumas das caraterísticas que não podem ficar de fora deste tipo de profissional, para melhor atender às exigências dos estudantes e se tornarem numa importante parte das escolas em que atuam. Boa leitura!

1. Incentivar a interatividade

Com o passar do tempo, as salas de aula têm deixado de ser um ambiente rígido e tradicionalista e abordam tendências que colocam os estudantes como protagonistas no contexto da sala de aula.

Assim, o professor do futuro deve estar conetado com essa realidade e saber que os seus alunos precisam de interagir mais na sala de aula, não só entre si, mas também com a matéria que está a ser ensinada à frente da turma.

Por isso, metodologias relacionadas com a interatividade devem ser sempre uma prioridade. Assim, o professor também precisa de saber lidar com esta nova realidade e abraçá-la para tornar os seus alunos mais capacitados.

2. Gostar de novas tecnologias

Outra caraterística importante da nova realidade do ensino é, sem dúvida, a utilização de tecnologias variadas. O mundo está muito mais tecnológico e,

portanto, os alunos têm de estar em constante contacto com essas novidades durante todo o ensino básico.

Trabalhar estas competências em aula formará alunos não só mais competentes e preparados para o mercado de trabalho, mas também mais aptos a lidar com a tecnologia de modo seguro e responsável.

Por isso, é fundamental que os professores tenham um apreço pela tecnologia em geral, de modo que possam não só ensiná-las aos seus estudantes, mas também aprender cada vez mais com cada uma delas.

3. Falar mais de uma língua

O mundo em que vivemos está altamente globalizado. Por isso, saber apenas português não é algo muito bem-visto pela grande maioria dos empregadores, e as pessoas que só falam uma língua tendem a ficar para trás no mercado de trabalho atual.

Os professores precisam, portanto, de falar mais de uma língua para compreender melhor o contexto mundial em que estamos inseridos e passar esse conhecimento da forma adequada para os seus estudantes — que também precisam, a longo prazo, de se tornar bilingues.

Optar pela contratação de profissionais que falam mais de uma língua é, portanto, fundamental às escolas que têm uma proposta pedagógica relacionada com os avanços tecnológicos e à preparação dos estudantes para o contexto do século XXI.

4. Ser um bom líder

A capacidade de liderança é fundamental para qualquer tipo de professor. Afinal, ele estará à frente da turma, a orientar os seus estudantes até em metodologias que dão prioridade ao protagonismo dos alunos. No entanto, muitos profissionais confundem a liderança com uma postura rígida e quase ditatorial.

Saber distinguir entre estes conceitos e atuar com uma liderança democrática e próxima dos alunos é fundamental para o professor do futuro. Afinal, esse profissional lidará não só com os aspetos comuns à profissão, mas também atuará como um guia para a formação socioemocional dos seus alunos.

Por causa disso, os diretores e gestores pedagógicos das instituições de ensino devem dar sempre prioridade a profissionais que saibam lidar com a liderança de forma saudável, promovendo uma sala de aula muito mais organizada, mas sem qualquer tipo de amarras.

5. Demonstrar empatia e respeito

Já que estamos a falar sobre as capacidades socioemocionais fundamentais para o século XXI, que tal abordarmos a importância de competências como a empatia e o respeito para os professores do futuro? Afinal, sem estas caraterísticas, torna-se impossível ter uma liderança justa e adequada ao ambiente escolar.

A empatia é conhecida como a capacidade de se colocar no lugar do próximo e respeitar os seus sentimentos e vivências. Este tipo de caraterística é indispensável aos professores, independentemente do método de ensino utilizado na sala de aula.

A consequência de um profissional empático e respeitoso dá-se através de estudantes envolvidos e muito mais disponíveis a desenvolverem capacidades socioemocionais na sala de aula. Além disso, esta postura favorece muito a inteligência emocional, tema de nosso próximo ponto.

6. Desenvolver a inteligência emocional dos alunos A atual geração é marcada por uma série de problemas emocionais. Muitos profissionais de saúde, por exemplo, falam da depressão e da ansiedade como

doenças que são parte de uma epidemia mundial. Por isso, trabalhar a inteligência emocional dos estudantes não pode ser deixada de lado de forma nenhuma.

Professores com boas competências de liderança e de empatia tendem a ser os melhores profissionais para trabalhar esta questão com a turma. A inteligência emocional pode ser definida como a capacidade que uma pessoa tem de lidar e gerir as suas emoções da melhor forma possível.

Além de ser fundamental para a saúde mental dos alunos, a inteligência emocional é algo indispensável para o mercado de trabalho. Muitos empregadores procuram esta caraterística nos seus colaboradores, e, por isso, ela é um incrível fator diferenciador na conquista das melhores vagas.

Como podemos ver, o professor do futuro é um profissional qualificado para lidar com questões emocionais e tecnológicas. Este é, afinal, o perfil de todos os profissionais do século XXI, uma era voltada para a tecnologia e para as competências socioemocionais, que devem ser trabalhadas em conjunto no ambiente escolar.

E agora já está preparado para procurar profissionais com estas competências para o seu corpo docente? Antes disso, conheça o nosso artigo com 7 dicas para contratar os melhores professores de educação infantil!