Todas as nossas atividades podem ser presenciais ou online. INSCREVE-TE AQUI!

De que forma o ensino de Lean Startup pode revolucionar a educação básica?

O que é, afinal, a educação? Este conceito é extremamente amplo e pode ser definido de várias formas. No âmbito escolar, está diretamente relacionado com a transmissão de conhecimento dos professores para os estudantes, de forma a aumentar os seus horizontes e garantir uma formação académica e social de qualidade. Por isso, o Lean Startup pode ser uma boa metodologia de ensino.

Este tipo de abordagem permite que a educação seja colocada a um nível completamente novo, diferente de tudo que já foi visto antes.

Desta forma, os alunos beneficiam de novas metodologias que os preparam para o mundo real a partir de lições diferenciadas e que não seguem integralmente as regras impostas pelo ensino tradicional.

Gostaria de conhecer o conceito de Lean Startup e saber como se adapta à educação básica? Então continue a leitura e aprenda mais sobre esta incrível metodologia que promete revolucionar a educação. Boa leitura!

O que é, afinal, a metodologia Lean Startup? A Lean Startup é uma metodologia utilizada na gestão de empresas e que engloba uma série de boas práticas de gestão empresarial. Este método é especialmente útil para jovens empresas, que estão a iniciar os seus serviços e a trilhar os primeiros passos na área de atuação em que estão inseridas.

Por isso, este tipo de conceito pode não ser o ideal para todos os negócios, uma vez que não combina tanto com empresas que já têm a marca consolidada ou o seu modo de operar e já estão na área há algum tempo.

O principal objetivo da Lean Startup é justamente auxiliar no desenvolvimento das jovens empresas, fazendo com que o seu produto seja desenvolvido de forma eficaz e efetiva, além de rápida. Por outras palavras, é uma união entre a rapidez e a eficiência sem perder qualidade.

Utilizar esta metodologia garante menos erros no percurso e faz com que o processo de solidificação de uma marca seja muito mais concreto e duradouro. Por

isso, este método atua tanto a longo como a curto prazo dentro das empresas recém-criadas.

Qual é o principal pilar da metodologia Lean Startup?

Assim como acontece noutras metodologias relacionas com as startups, a Lean tem alguns pilares bem definidos para garantir o sucesso dos projetos. O principal é a validação da ideia, deixando-a concreta e fixando-a no conceito do negócio.

O surgimento das ideias está relacionado com a observação de um problema, normalmente visto durante a elaboração do negócio. Por isso, é fácil de perceber que não é, naquele ponto, algo palpável ou materializável, certo?

Com a Lean Startup, é possível moldar essa ideia e torná-la real, respeitando a realidade do negócio e as limitações do mercado. Com esta abordagem, os gestores conseguem traçar o plano de negócios de forma eficaz e minimizar todos os erros que circundam a formação de uma ideia realista.

Por outras palavras, podemos afirmar que a metodologia valida rapidamente a ideia concebida durante as reuniões e a idealização da empresa.

É feito a partir da elaboração de protótipos criados para a experimentação dos potenciais utilizadores, que oferecem feedbacks sobre essas versões e permitem que sejam feitas adaptações que melhorem a solução produzida.

Com isso, é possível perceber que o utilizador, que será o destinatário final do serviço prestado, serve como peça-chave na criação e na concretização da ideia. Isto garante um produto bem pensado e criado diretamente para as exigências do público-alvo, além de criar uma sensação de compreensão e um relacionamento entre as partes envolvidas.

De que forma o ensino da Lean Startup pode revolucionar a educação básica?

Agora que compreendemos melhor o que é a metodologia Lean Startup e como funciona, chegou a altura de abordarmos diretamente de que forma esses conceitos podem ser utilizados dentro da sala de aula para melhorar a aprendizagem dos alunos.

Num primeiro momento, a principal mudança observada no ensino e na resposta dos estudantes é a proatividade. Isto é observado por causa da mudança na dinâmica da sala de aula, que faz com que os alunos tenham que procurar as respostas para os problemas levantados.

Este tipo de abordagem traz uma série de benefícios para os alunos, tais como:

· Incentivo ao trabalho em equipa.

· Empatia.

· Resolução de problemas.

· Melhoria do raciocínio lógico.

· Autoconfiança.

· Adaptabilidade.

· Autoconhecimento.

· Desinibição.

O desenvolvimento de caraterísticas como estas é extremamente benéfico para os estudantes, trazendo vantagens tanto para as suas vidas pessoais como para o âmbito académico e profissional. Afinal, o mercado de trabalho e as maiores empresas do mundo estão à procura cada vez mais de profissionais com este tipo de competências diferenciadoras.

Como adotar, de forma prática, o ensino da Lean Startup?

De modo geral, o método utilizado na sala de aula é o mesmo das empresas. A diferença está apenas no propósito monetário, mas tanto um como o outro estão focados na obtenção de resultados para problemas específicos.

Na sala de aula, os aspetos mais trabalhados são aqueles que procuram a solução de problemas que podem melhorar a vida das pessoas inseridas na sociedade. Por isso, são apresentadas situações do quotidiano, como a melhoria da saúde oral ou o combate à obesidade infantil, e a partir daqui são trabalhadas as hipóteses para resolver a questão.

São utilizadas diversas áreas de conhecimento, que podem incluir os média, a criação de aplicações, a estruturação de ferramentas e as ciências em geral. Assim, são utilizados vários conhecimentos para traçar um plano de resolução em conjunto.

Com isto, os alunos aprendem diversas matérias em simultâneo e entram em contacto com problemas do quotidiano, enfrentados por muitas pessoas. Assim, trabalha a visão de mundo e ‘’fura a bolha’’ de muitos alunos, fazendo com que eles conheçam realidades diferentes das suas, o que favorece a diversidade e o convívio em sociedade.

Por que razão é importante e como preparar os professores para o ensino da Lean Startup?

A metodologia Lean Startup prepara os jovens para a realidade do presente e do futuro, tornando-os confortáveis tanto na área tecnológica, como nas ciências sociais. Assim é possível criar cidadãos melhor preparados e profissionais muito mais qualificados, que correspondem às exigências do mercado de trabalho.

Portanto, as escolas devem focar em trabalhar a tecnologia simultaneamente com as matérias do currículo tradicional, fazendo com que o ensino se torne mais dinâmico e atraente para os jovens.

Além disso, este tipo de método é muito eficiente para alunos que não beneficiam das aulas comuns e têm dificuldade em assimilar o conteúdo da forma tradicional. Com esta nova metodologia, o professor também fica a ganhar, uma vez que aprende novas formas de ensinar e aumenta a sua didática a outros níveis. Outra vantagem é a criação de laços mais estreitos com os estudantes através de uma participação ainda mais ativa na sua formação.

Como vimos ao longo do artigo, a metodologia Lean Startup é uma forma inovadora de lidar com a educação básica no nosso país.

Este tipo de abordagem possibilita uma visão completamente nova do panorama do ensino português e a sua implementação pode fazer com que alunos saiam da escola muito melhor preparados e qualificados para enfrentar o mercado de trabalho.

0 translation missing: fr.blogs.article_item.comment_count

translation missing: fr.blogs.article_item.leave_comment